Comprometimento Cognitivo Leve

Quais são as causas do Comprometimento Cognitivo Leve?
O termo CCL deve ser entendido com uma síndrome, em que várias doenças podem causar um conjunto de sinais e sintomas. Quando falamos na expressão CCL, falamos então, de uma síndrome em que várias doenças podem ser responsáveis. As doenças variam desde fases iniciais de doenças degenerativas, como a doença de Alzheimer, passando por lesões cerebrais não progressivas, como o acidente vascular encefálico (AVE), condições metabólicas como alterações hormonais e deficiência de vitaminas (por exemplo hipotireoidismo e deficiência de vitamina B12) até distúrbios psiquiátricos como depressão e ansiedade. Causas variáveis como problemas de sono (apnéia do sono) podem ser implicadas.


Qual a importância do diagnóstico e acompanhamento do Comprometimento Cognitivo Leve?
A importância desta condição é a possibilidade de se prevenir uma piora da memória e da cognição através do diagnóstico da causa, tratamento das causas tratáveis e mudança no estilo de vida. Estudos mostram que uma parte dos casos de CCL pode ser estabilizada ou revertida. No caso de causas degenerativas, a piora pode ser postergada, aumentando a qualidade de vida da pessoa afetada.


Quais são as modalidades de tratamento no Comprometimento Cognitivo Leve?
Intervenções que comprovadamente podem melhorar a memória e cognição em geral são atividade física regular, treinamento de memória e cognitivo e tratamento de causas reversíveis. Atualmente o GNCC está fazendo estudos que avaliam a resposta da atividade física e do treinamento de memória nos pacientes com CCL. Não existe, até o presente momento, medicações que comprovadamente ajudam nesta situação. Vários medicamentos que frequentemente são usados para melhorar a memória não têm eficácia comprovada cientificamente.


Qual a relação entre o Comprometimento Cognitivo Leve e a doença de Alzheimer?
Uma parte expressiva das pessoas que tem problemas leves de memória, chamados de CCL amnésticos, podem evoluir ao longo dos anos para declínio progressivo da memória e das outras funções, chegando a apresentar dificuldades funcionais na vida diária. A causa mais comum desta progressão é a doença de Alzheimer. Por isso é importante o diagnóstico precoce, para que as intervenções possam ser realizadas imediatamente, retardando a piora progressiva da memória.