Sintomas Comportamentais E Psicológicos Na Demência

Os SCPD mais frequentes na doença de Alzheimer são sintomas depressivos, apatia e ansiedade, particularmente nas fases iniciais. Sintomas depressivos podem inclusive anteceder os problemas de memória. Delírios (ex. idéia falsa de que alguém está roubando paciente ou que seu cônjuge o[a] está traindo), agitação (com ou sem agressividade) e distúrbios do sono (incluindo insônia e perambulação durante a noite) ocorrem em parcela significativa dos pacientes e são causas importantes de sofrimento para o paciente e cuidadores; e por isso frequentemente necessitam de tratamento. Alucinações são menos frequentes na doença de Alzheimer, mas podem ocorrer, sobretudo nas fases moderada e grave da doença.

 

2) Como tratar os SCPD?
Os SCPD são tratados através de medidas psicossociais e ambientais (não farmacológicas), combinadas ou não ao uso de medicamentos. As intervenções devem ser individualizadas para cada paciente, de preferência por equipe multidisciplinar, mas algumas orientações gerais serão comentadas adiante.

O manejo dos SCPD deve iniciar com a busca de desencadeantes, para que sejam tomadas medidas específicas. Em casos em que há aparecimento súbito de SCPD ou piora aguda dos já existentes, é importante investigar eles foram causados por intercorrências clínicas (por exemplo, infecção ou dor) ou efeitos colaterais de medicamentos. Agitação pode ser desencadeada por dificuldade de compreensão, delírios ou qualquer fonte de desconforto. A maneira como as pessoas reagem ao comportamento do paciente também pode ter papel na agitação, de modo que o manejo também deve envolver cuidadores e familiares.

O tratamento também deve considerar a frequência e gravidade dos SCPD. Sintomas leves ou infrequentes podem ser manejados com medidas não farmacológicas. Sintomas que ocorrem em situações específicas, como agitação durante o banho, também podem melhorar com intervenções no ambiente ou situações em que eles ocorrem. Por outro lado, quanto os sintomas são intensos e/ou causam sofrimento ao paciente e cuidador, pode ser necessário também o uso de medicamentos. Há várias classes de medicamentos que podem ser usados no tratamento de SCPD; e a resposta a cada medicação varia de paciente para paciente. Por isso, a função do médico que acompanha o paciente é definir qual o melhor medicamento (ou eventualmente combinação de medicamentos) para o manejo das SCPD.

É importante reconhecer o fenômeno do sundowning (piora dos SCPD no final da tarde ou início da noite, ocasionalmente observado em pacientes com demência), pois medidas ambientais relativamente simples, como redução das atividades nesse período, mudança de iluminação e música podem auxiliar no tratamento.