Estimulação Transcraniana Na Doença De Alzheimer

  • A Participação Determina Alguma Despesa?
    A participação no estudo é gratuita – despesas relativas aos materiais utilizados e ao trabalho dos profissionais envolvidos não serão repassadas ao paciente. No entanto, o transporte até o centro de pesquisa deverá ser realizado pelos familiares.

 

  • Há Garantia De Benefício?
    Esperamos que as pessoas que receberem a estimulação transcraniana possam apresentar diminuição da apatia e dos sintomas depressivos, além de melhor desempenho em tarefas de memória e raciocínio. No entanto, como se trata de um tratamento experimental, não é possível garantir benefício.

 

  • Quais São Os Efeitos Colaterais Esperados?
    Uma sensação de formigamento pode acontecer durante as aplicações, mas esse efeito é transitório. Algumas pessoas apresentam irritação da pele no local das aplicações, mas esse sintoma geralmente é leve e não determina dor.

 

  • Há Riscos Associados A Essa Técnica?
    O evento mais grave relatado foi a ocorrência de crise convulsiva. Além de ser raro, o evento foi associado ao diagnóstico de epilepsia e ao uso de correntes com alta intensidade. Nesse estudo utilizaremos doses seguras e não permitiremos a participação de pessoas com epilepsia.
  •  

  • Há Necessidade De Interromper O Uso De Alguma Medicação?
    Não, durante o estudo o paciente continuará utilizando todas as suas medicações habituais.
  •  

  • Com Que Frequência As Aplicações Serão Realizadas E Por Quanto Tempo?
    As aplicações duram cerca de 20 minutos e serão realizadas três vezes por semana (segundas, quartas e sextas) por um período total de duas semanas.
  •  

  • Esse Estudo Obedece Aos Parâmetros Éticos Exigidos?
    O protocolo do estudo foi analisado e aprovado pela Comissão de Ética para Análise de Projetos de Pesquisa (CAPPesq) do Hospital das Clínicas - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).
  •  

  • Quem São Os Grupos De Pesquisa Envolvidos?
    Os pesquisadores diretamente envolvidos são médicos do Serviço de Geriatria e do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina da USP. Esse estudo ainda conta com o apoio de pesquisadores experientes da Universidade Federal do Espirito Santo e da Universidade de Harvard.
  •  

  • Onde Está Sendo Realizado O Estudo?
    Todas as atividades relacionadas ao estudo estão sendo realizadas no Centro de Referência para Distúrbios Cognitivos (CEREDIC) do Hospital das Clínicas - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

 

Centro de Referência para Distúrbios Cognitivos (CEREDIC)
Rua Arruda Alvim, 206 – Cerqueira Cesar
(transversal à Teodoro Sampaio; próximo ao Metrô Clinicas)
Telefone: (11) 3086-1326
Secretária: Simone