GNCC

Membros

Membros Do Grupo De Neurologia Cognitiva e Do Comportamento

O GNCC é um grupo multidisciplinar estabelecido no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina das Universidade de São Paulo. Dele fazem parte profissionais médicos, neuropsicólogos, fonoaudiólogos e demais áreas relacionadas ao atendimento de pacientes portadores de distúrbios cognitivos e seus familiares.
Além do atendimento à população nos ambulatórios e enfermarias do HC-FMUSP, o GNCC promove educação continuada em Neurologia Cognitiva e Comportamental, formação de profissionais e desenvolve pesquisas.

A colaboração de profissionais de diversas áreas enriquece o entendimento das patologias e permite uma abordagem integral aos pacientes.

Médicos

Nitrini
 
Sonia
 
Valeria
 
Niures
Prof Dr Ricardo Nitrini
 
Dra. Sonia Maria Dozzi Brucki
 
Dra. Valéria Santoro Bahia
 
Dr Renato Anghinah
Curriculum
 
Curriculum
 
Curriculum
 
Curriculum
 
 
 
 
 
 
 
Fabio
 
Niures
 
Leonel
 
Leonel
Dra Renata Areza-Fegyveres
 
Dra Maria Niures Matioli
 
Leonel Takada
 
Mari-Nilva Maia da Silva
 
 
Curriculum
 
 
 
Curriculum
 
 
 
 
 
 
 
Fabio
 
Karolina
 
Kaue
 
 
Jerusa
Fabio H. Gobbi Porto
 
Karolina César
 
Kaouê Lopes
 
Dra Jerusa Smid
 
           
  
           

 

Mais:

  • Dr Antonio Eduardo Damin
  Curriculum
  • Carla Guariglia
   
  • Irina Raicher
   

Neuropsicólogos

Dra Cláudia Sellitto Porto
 
Monica
 
Maira
 
Patricia
Dra Cláudia Sellitto Porto
 
Prof Dra Monica Sanches Yassuda
 
Maira Okada de Oliveira
 
Patrícia Figueiredo do Vale
Curriculum
 
Curriculum
 
 
   
 
 
 
 
 
   
Livia
 
Rene
 
     
Lívia Spindola
 
René Viana
 
 
   
 
 
 
 
 
   

Mais

  • Fábio Rios Freire
   
  • Fernanda Coelho
   

Fonoaudiólogas

Mirna
 
Teresa
Dra. Mirna Lie Hosogi Senaha
 
Dra Maria Teresa Carthery-Goulart
Curriculum
 
Curriculum

Mais

  • Prof Dra. Letícia Lessa Mansur
  Curriculum
  • Vanessa Tome Gonçalves Calado
  Curriculum

Enfermeira

Ceres
Ceres Eloah de Lucena Ferretti
Curriculum

Mais...

  • Juliana Nery de Souza Talarico
  Curriculum

Fisioterapeuta

Mayumi

Dra Eliane Mayumi Kato Narita
Curriculum

Terapeuta Ocupacional

Cris
Maria Cristina Anauate
 

Mais

  • Juliana Rhein
   

Dentista

José Augusto Ferrari Cestari
   
José Augusto Ferrari Cestari
   
Curriculum
   

 

Gerontóloga

Tais
Thais Bento Lima da Silva
Curriculum

 

O que é a Neurologia Cognitiva e do Comportamento?

A Neurologia é a área da medicina dedicada ao estudo de tratamento das doenças que acometem o sistema nervoso central(SNC), o sistema nervoso periférico(SNP) e os músculos. A Neurologia Cognitiva e do Comportamento é o ramo da neurologia que estuda as patologias que afetam direta ou indiretamente o funcionamento dos sistemas cognitivos e o comportamento. As demências são as principais condições clínicas atendidas pela Neurologia Cognitiva e do Comportamento.

Como especialidade médica, a Neurologia é uma área do conhecimento que vem experimentando um avanço enorme nos últimos anos. Parte desse progresso deveu-se ao impulso dado pela proclamação da Década do Cérebro que se estendeu de 1990 a 2000. Ganhamos uma velocidade acelerada na produção científica e uma compreensão muito maior sobre doenças como Acidentes Vasculares Cerebrais, Epilepsia, Cefaléias, Tumores do Cérebro, Neuropatias Periféricas, Parkinson e também na Doença de Alzheimer, a principal entidade do campo da Neurologia Cognitiva e Comportamental.

A cada dia entendemos melhor as bases moleculares e genéticas envolvidas no surgimento e desenvolvimento das doenças neurológicas e esperamos atingir o ponto em que teremos intervenções efetivas, capazes de modificar significativamente a progressão das patologias estudadas. Um exemplo de esforço internacional nesse sentido é a ADNI – Alzheimer’s Disease Neuroimage Initiative. Por meio das pesquisas desenvolvidas em colaboração nos Estados Unidos, Europa e alguns países de outros continentes, já sabemos que a deposição das proteínas relacionadas à doença de Alzheimer começa anos antes dos primeiros sintomas e isso pode ser detectado com testes específicos. O próximo passo será criar medicamentos que retardem o aparecimento da doença com base nessas pesquisas.

Existem algumas enfermidades que comprometem primariamente o mecanismos da cognição e do comportamento. Entre elas, citamos a demência de Alzheimer, a demência com Corpos de Lewy e a família de patologias englobadas no que se denomina Degeneração Lobar Frontotemporal. Existem também doenças que afetam inicialmente outros aspectos do sistema nervoso e que, com o tempo, repercutem sobre as funções cognitivas. Nesse caso se enquadram as doenças vasculares cerebrais, a doença de Parkinson, a doença de Huntington, infecções como a sífilis e a AIDS, algumas formas de epilepsia e doenças desmielinizantes. Todas elas são objeto de estudo da Neurologia Cognitiva e do Comportamento.

Tradicionalmente, a neurologia é rica em termos de semiologia, sendo o profissional capaz de examinar o paciente e localizar quais as áreas do sistema nervoso afetadas pela doença com base nos sinais observados ao exame. Os sintomas motores e as alterações de linguagem foram as primeiras funções cerebrais a serem especificamente relacionadas aos danos em regiões específicas do sistema nervoso. Os primeiros insights foram obtidos graças ao estudo de pessoas que tinham sofrido uma lesão cerebral restrita a uma área e os sintomas que apresentaram foram correlacionados a essas áreas. No campo da neurologia cognitiva, o mesmo tipo de abordagem era um pouco mais difícil devido à integração dos sistemas cognitivos. Atualmente com o desenvolvimento de metodologias que permitem o estudo in vivo das funções mentais, cada vez mais somos capazes de associar dificuldades do processamento mental a regiões específicas do cérebro ou redes funcionais.

A neurologia cognitiva e do comportamento é um campo de grande crescimento nas neurociências. As descobertas sobre o funcionamento dos domínios cognitivos no indivíduo normal e o comprometimento desses domínios nas diversas patologias têm formado uma vastíssimo campo de conhecimento e de prática clínica com sua propedêutica específica. Cada vez mais, o profissional especializado em neurologia cognitiva é procurado pelo atendimento diferenciado que pode oferecer em sua área de atuação.